Use o regime tributário para tornar seu negócio mais lucrativo

Saiba Escolher E Planejar O Regime Tributario Para Sua Empresa Post (1) - Contabilidade na Barra da Tijuca

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

 

Você sabia que o regime tributário escolhido tem relação direta com a lucratividade do seu negócio? Leia o nosso artigo e entenda como isso é possível!

O nosso atual sistema tributário consiste em um emaranhado de normas e uma variedade de tributos que mais servem para confundir o empresário e dificultar a escolha correta do regime tributário ideal, você concorda?

Por conta disso, não é raro que a gente verifique empresas pagando mais impostos do que estão obrigadas, ou não usando benefícios que teriam direito.

Então, para evitar que a sua seja uma delas, foi que preparamos o presente artigo, e também para que você saiba escolher e planejar o regime tributário ideal para sua empresa.

Dessa forma, continue conosco e boa leitura!

Conheça os principais regimes tributários

Atualmente os regimes tributários mais comuns são três, cada um possui suas especificidades e identificar o mais adequado para sua empresa, demanda que a gente os conheça em profundidade.

Sabendo disso, vamos a eles…

Simples Nacional

Esse é o regime tributário preferido pela maioria dos empresários.

É regulado pela Lei 123/2006, e tem como objetivo simplificar o recolhimento e desburocratizar a apuração de impostos de Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP)..

Poderá optar por esse regime tributário empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, que sejam ME ou EPP, não desenvolvam atividades ou que tenham características que estejam vedadas ao enquadramento nessa modalidade de apuração.

Lucro Presumido

Nessa modalidade de apuração, o governo supõe, através de análise feitas sobre o comportamento de empresas que exercem determinados tipos de atividades, o quanto elas lucram.

Dessa forma, estipula-se um percentual que deve ser aplicado sobre o faturamento, o qual  entende-se que será o lucro que o negócio terá no período.

Sobre esse valor obtido aplica-se as respectivas alíquotas de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Quem está enquadrado no lucro presumido deve recolher, sobre o faturamento, 0,65% a título de Pis e 3,00% a título de Cofins. 

Quem está enquadrado nesse regime precisa pagar, trimestralmente, o adicional de IRPJ, que ocorre quando a presunção mensal do lucro supera o limite de R$ 20.000,00.

O percentual do adicional de IRPJ é de 10%.

Tanto ele quanto o Lucro Real são dois regimes cuja apuração é focada no cálculo desses dois impostos, porém existem as regras que acabam repercutindo, também, em outros impostos, como o PIS e a Cofins, e em outras situações.

Contabilidade Para Comercio. - Contabilidade na Barra da TijucaPowered by Rock Convert

Lucro Real

Esse é o regime tributário obrigatório para determinados tipos de empresas, como as que possuem faturamento anual maior do que R$ 78 milhões e empresas que atuam em determinados setores, como o financeiro.

Diferente de empresas do lucro presumido, elas devem apurar o IPRJ e a CSLL com base no que realmente lucraram no período.

Por conta disso, a contabilidade precisa estar sempre atualizada.

Assim como no lucro presumido, empresas nesse regime devem recolher o adicional de IRPJ.

O cálculo do Pis e da Cofins muda.

Dessa forma, as alíquotas para o Pis passam a ser 1,65% e Cofins 7,6%.

Porém, existe a possibilidade de se creditar dos respectivos impostos na aquisição de insumos.

Como o regime tributário influencia seus lucros

Então, dependendo do regime tributário escolhido, a sua empresa poderá pagar menos ou mais tributos.

Dessa forma, poderá ter parcela do seu lucro comprometida no pagamento de impostos.

Além disso, quando se paga mais impostos do que se precisa, você pode se tornar menos competitivo, pois isso reflete nos preços de seus produtos, impossibilitando reduzi-los sem que você experimente prejuízos.

Entenda como o planejamento tributário ajuda seu negócio a ser mais lucrativo

Nesse contexto, o melhor a ser feito é o planejamento tributário.

Através dele, a contabilidade analisa a apuração do seu estabelecimento em cada um desses cenários, verificando qual o mais vantajoso. 

Também, busca por benefícios fiscais que possam ser aproveitados, diminuindo a carga tributária suportada pelo seu empreendimento.

Nesse cenário, escolher o melhor regime tributário para o seu negócio deve ser feito com cautela, tendo em vista os impactos que isso tem na lucratividade da sua empresa.

Contar com auxílio de profissionais especialistas é essencial, pois garante encontrar as melhores soluções para a sua empresa e ainda deixá-la em conformidade com o fisco.

Nós, da Hogar, somos especialistas em tributos e podemos fazer o planejamento tributário da sua empresa de acordo com as exigências fiscais.

Entre agora em contato conosco e saiba como vamos te ajudar a melhorar a lucratividade do seu negócio.

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Veja também

Posts Relacionados

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você!
SP: Governo amplia horário de funcionamento de serviços não essenciais…
Cresta Posts Box by CP
Open chat